Bruno Tadeu
Bruno Tadeu

Trabalhadores melhoram qualidade de vida

Moradores da Região Norte prestam concurso e entram em estatais

Bruno Tadeu, Especial para o Estado

29 de dezembro de 2016 | 05h00

O manauara Max Medeiros, de 38 anos, está entre a elite brasileira que tem os maiores salários públicos do Brasil. Até 2008, ele era mecânico industrial, quando decidiu se inscrever num concurso da Petrobrás Transportes. Fez a prova e passou. A partir daí, foi uma mudança radical na qualidade de vida do profissional, que passou a ganhar mais e realizar antigos sonhos de consumo.

Hoje, como técnico de planejamento na estatal, ele se diz satisfeito com o atual padrão de vida. “Meus filhos estudam em escola particular, consegui comprar carro, moto e tenho minha casa própria. Tenho um lazer no fim de semana e consigo viajar nas férias”, conta o profissional.

O auxiliar administrativo Jaime dos Santos, de 30 anos, seguiu a mesma trajetória. Em 2006, foi aprovado em concurso de nível médio na Eletrobrás Amazonas Energia. Desde então, é funcionário público, o que lhe garante conforto e segurança. “Ainda não consegui comprar uma casa ou um carro, por exemplo, mas estou estável com os benefícios da empresa”, disse Jaime, que mora em casa herdada da família. 

Tudo o que sabemos sobre:
BrasilConcurso Público

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.