Bruno Tadeu
Bruno Tadeu

Trabalhadores melhoram qualidade de vida

Moradores da Região Norte prestam concurso e entram em estatais

Bruno Tadeu, Especial para o Estado

29 Dezembro 2016 | 05h00

O manauara Max Medeiros, de 38 anos, está entre a elite brasileira que tem os maiores salários públicos do Brasil. Até 2008, ele era mecânico industrial, quando decidiu se inscrever num concurso da Petrobrás Transportes. Fez a prova e passou. A partir daí, foi uma mudança radical na qualidade de vida do profissional, que passou a ganhar mais e realizar antigos sonhos de consumo.

Hoje, como técnico de planejamento na estatal, ele se diz satisfeito com o atual padrão de vida. “Meus filhos estudam em escola particular, consegui comprar carro, moto e tenho minha casa própria. Tenho um lazer no fim de semana e consigo viajar nas férias”, conta o profissional.

O auxiliar administrativo Jaime dos Santos, de 30 anos, seguiu a mesma trajetória. Em 2006, foi aprovado em concurso de nível médio na Eletrobrás Amazonas Energia. Desde então, é funcionário público, o que lhe garante conforto e segurança. “Ainda não consegui comprar uma casa ou um carro, por exemplo, mas estou estável com os benefícios da empresa”, disse Jaime, que mora em casa herdada da família. 

Mais conteúdo sobre:
BrasilConcurso Público

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.