Trabalhadores protestam contra demissões na GM

Cerca de 2 mil trabalhadores participaram de uma passeata na porta da General Motors (GM) na manhã desta quarta-feira, organizada pelo Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos. O objetivo é protestar contra as 960 dispensas anunciadas pela empresa, que abriu um Programa de Demissões Voluntárias (PDV) esta semana.O sindicato informou que os metalúrgicos decidiram, em assembléia, intensificar as mobilizações para dar visibilidade ao problema. "É preciso aumentar as mobilizações e unir as montadoras; para cada companheiro demitido dentro da fábrica, são mais cinco que ficam sem emprego do lado de fora", disse, em nota, o presidente do Sindicato, Adílson dos Santo, o Índio. Outra manifestação acontecerá às 14 horas, com os trabalhadores do segundo turno.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.