Tráfego aéreo no Brasil cresce 13,3% no 1º quadrimestre

O tráfego aéreo doméstico voltou a crescer a dois dígitos em abril, na comparação com o mesmo mês do ano passado. Depois de avançar 19,9% em março, o crescimento foi de 14,5% em abril, sobre o mesmo período em 2004. Com isso, o crescimento do setor aéreo acumula 13,3% no primeiro quadrimestre deste ano. Por empresas, os crescimentos de demanda foram os seguintes em abril: Gol apresentou alta de 56,5%, TAM, 46,4%; e Varig, 3,2%, sobre o mesmo mês do ano anterior. As estatísticas do Departamento de Aviação Civil (DAC) de tráfego levam em conta a quantidade de passageiros transportados por quilômetro voado. A ultrapassagem da Varig pela Gol na participação do mercado doméstico veio antes do que esperavam os consultores do setor. Isso porque, de um lado, a Varig não conseguiu acompanhar o crescimento da demanda, ampliando sua oferta de vôos de forma a capturar mais mercado. Do outro, a Gol vem oferecendo um produto mais barato e tem ganho participação de mercado. Castellini também avalia que a recente campanha promocional da Varig, ligada ao aniversário de 78 anos da empresa, poderá ajudar a empresa a reverter esta perda de participação no tráfego doméstico no curto prazo, o que não deve, contudo, se sustentar por muito tempo. Tráfego internacional O tráfego internacional realizado por empresas brasileiras cresceu 11,8% em abril sobre o mesmo mês do ano passado e acumula aumento de 15,5% no primeiro quadrimestre, comparado ao período em 2004. Do total transportado pelas empresas brasileiras para o exterior, a divisão é a seguinte: Varig tem 82,23%; TAM, 15,84%; e Gol, 1,91%.

Agencia Estado,

06 Maio 2005 | 17h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.