Trafigura será 1ª trading de commodities a entrar em projeto Eiti de transparência

A trading de commodities Trafigura [TRAFG.UL] será a primeira empresa do gênero a participar de uma iniciativa global que busca dar mais transparência para as relações de empresas com governos em países ricos em recursos naturais.

REUTERS

18 de novembro de 2014 | 11h44

A Iniciativa de Transparência em Indústrias Extrativistas (Eiti, na sigla em inglês) já 48 países, incluindo nações produtoras de petróleo como Iraque, Nigéria e Azerbaijão.

Também reúne 90 empresa de mineração, óleo e gás, mas até agora nenhuma delas era uma operadora do setor de comercialização.

Sob o acordo, a Trafigura terá que informar pagamentos feitos a estatais de petróleo e gás de países membros da Eiti. Também terá que tornar público o pagamento que faz por meio de tarifas corporativas e licenças.

O movimento ocorre em um momento em que governo europeus aumentam a pressão sobre companhias para elevar a transparência, para evitar corrupção. A partir do ano que vem, empresas registradas no Reino Unido terão que relatar pagamentos feitos a governos estrangeiros. Outros países europeus deverá implementar medidas semelhantes.

(Por Libby George)

Tudo o que sabemos sobre:
COMMODSTRAFIGURATRANSPARENCIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.