Tranqüilidade nos mercados financeiros

A apreensão vem se dissipando em relação à crise política do caso Eduardo Jorge, acalmando os mercados. Não havendo grandes elementos de instabilidade influenciando os mercados, as atenções se voltam para as poucas negociações do dia e para os eventos da semana. Amanhã ocorrerá o leilão de ações excedentes do governo da Petrobras, e, aparentemente, dado o volume da transação, os operadores estão reservando seus recursos para os negócios. E na quinta-feira, o Supremo Tribunal Federal deve julgar a correção do FGTS por perdas nos planos econômicos da época de alta inflação, que pode custar até R$ 50 bilhões ao governo.A Bovespa fechou em alta de 1,40%, com oscilações pequenas, ajudada pelo desempenho das bolsas nos Estados Unidos. O Dow Jones - Índice que mede as ações mais negociadas na Bolsa de Nova Iorque - fechou em alta de 0,92%, e a Nasdaq - bolsa que negocia ações de empresas de alta tecnologia e informática - fechou em alta de 2,00%. Petrobras ON - ordinária, com direito a voto -, o papel que o governo leiloará amanhã, subiu 3,04%, a R$ 47,50 no fechamento.Continuam sob os olhares atentos do mercado as decisões sobre juros nas reuniões do Copom - Conselho de Política Monetária - no Brasil e do Fed - banco central norte-americano, ambas dia 22. Os dados da semana passada indicam uma pequena queda de juros no Brasil e uma manutenção dos juros nos EUA, segundo analistas. Com isso, as apostas ainda podem mudar, mas só havendo uma mudança significativa nos dados a serem divulgados essa semana. Hoje, após o fechamento dos mercados, a Fundação Getúlio Vargas divulgou o Índice Geral de Preços - Disponibilidade Interna (IGP-DI), acima das expectativas (leia mais a respeito na próxima matéria). Sexta-feira será divulgado o PPI - Índice de Preços do Atacado dos Estados Unidos. Os contratos de juros de DI a termo - que indicam a taxa prefixada para títulos com período de um ano - pagavam juros de 17,460% ao ano, frente a 17,400% ao ano ontem. Com o sucesso da operação de troca de títulos da dívida externa, ainda em curso, o governo deve resgatar parte dos títulos, elevando ligeiramente as cotações. Os números finais da operação devem sair na quinta-feira. E o dólar fechou em R$ 1,7970, com pequena alta de 0,22%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.