Transações correntes registram saldo positivo de 0,98% do PIB

O Brasil registrou em fevereiro um superávit de US$ 196 milhões em suas transações correntes, elevando para US$ 865 milhões o superávit acumulado no primeiro bimestre de 2004, ou 0,98% do Produto Interno Bruto (PIB). No acumulado dos últimos doze meses terminados em fevereiro, o País acumula um superávit de US$ 4,971 bilhões no saldo de suas transações correntes. Esse resultado, segundo dados do Departamento Econômico (Depec) do Banco Central, é equivalente a 0,98% do PIB do período. O saldo em transações correntes é a soma da balança comercial (exportações menos importações), com o balanço de serviços e rendas (fretes, viagens internacionais, seguros, royalties, juros, lucros e dividendos etc.) e com as transferências unilaterais (doações feitas entre residentes e não-residentes). O saldo das transações correntes somado à conta capital e financeira (investimentos diretos, investimentos em carteira etc.) é igual ao resultado global do balanço de pagamentos. Os dados do BC informam que a conta "capital e financeira" registrou um déficit de US$ 1,031 bilhão em fevereiro, apesar do ingresso de US$ 1,024 bilhão em investimentos estrangeiros diretos (IED). No bimestre, a conta "capital e financeira" acumula uma entrada líquida de US$ 2,814 bilhões e, nos últimos doze meses, US$ 10,467 bilhões ou 2,06% do PIB.

Agencia Estado,

24 Março 2004 | 11h31

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.