Transbrasil promete voar em 30 dias

O novo presidente-executivo da Transbrasil, Michel Tuma Ness, anunciou hoje que dentro de 30 dias, a partir do pagamento dos funcionários que será feito nas próximas segunda e terça-feira, a empresa voltará a voar. Ness disse que apresentará no dia 5 o plano de vôo da empresa ao Departamento de Aviação Civil (DAC).Segundo ele, inicialmente a Transbrasil voará com cinco aviões já revisados. Outras dez aeronaves chegarão no País dentro de 60 dias. Ele disse que o dinheiro para o pagamento dos funcionários - entre R$ 8 e 10 milhões - sairá da própria empresa. Ele também confirmou que a empresa receberá um aporte de recursos. Disse, porém, que não poderia dizer quem são os empresários que darão o dinheiro.Ele adiantou que o aporte de recursos já estava previsto. Ele será de R$ 25 milhões imediatamente e de mais R$ 200 milhões nos próximos 180 dias.Michel Ness disse não saber quem era o empresário Dilson da Fonseca, que foi tido como o sucessor de Antônio Ciprinani na Transbrasil até a noite de quarta-feira. "Desconheço-o totalmente".Michel Tuma Ness foi eleito hoje presidente-executivo em assembléia extraordinária dos acionistas realizada no hangar da empresa em Brasília.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.