Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Transmissão de herança por plano de previdência é mais barata e rápida

Ouvi falar que a transmissão de herança por planos de previdência pode ser interessante. Isso é verdade? Um dos pontos positivos dos planos de previdência é que eles permitem uma maior facilidade e redução de custos na transmissão de herança. Esse tipo de plano é um produto securitário e, como tal, o titular deve nomear os beneficiários em caso de seu falecimento. Assim, de forma automática, os valores resultantes desse investimento seguem para os indicados como beneficiários, a prática tem mostrado que em torno de 30 dias o dinheiro estará liberado. A redução de custos ocorre porque em caso de inventário, tratando-se de um processo judicial e cartorial, haverá ocorrência de diversos custos, além dos honorários de advogados que estão entre 10% a 20% do valor do inventário. No caso de transmissão de valores pelos planos de previdência esses custos deixarão de ocorrer.

Fábio Gallo, O Estado de S.Paulo

27 de dezembro de 2010 | 00h00

Estou me aposentando e tenho uma reserva em dinheiro para o futuro. Qual a melhor maneira de me proteger da inflação e corrigir o capital sem risco.

Como a sua questão está bem focada e não há dados detalhados, a minha resposta é que você invista em títulos do Tesouro Direto pós-fixados, pois pagam juros mais variação do IPCA. A dica é que você planeje a sua aposentadoria. Primeiro defina exatamente qual o seu objetivo, ou seja, quanto de dinheiro você deverá ter para o estilo de vida desejado. Com base nesse objetivo você pode organizar melhor os seus investimentos definindo mais objetivamente prazos e grau de risco dessas aplicações. Ao mesmo tempo, conheça melhor os diversos tipos de investimento para ter mais liberdade em suas aplicações. Por outro lado, seja muito disciplinado em seus investimentos porque não podemos brincar com a poupança dedicada à aposentadoria.

Apliquei R$ 5 mil na Petrobrás e já perdi R$ 400. O quer devo fazer?

Investir em ações, ou seja, renda variável, sempre deve ser em uma perspectiva de longo prazo. Assim, quando ocorre um prejuízo econômico, como é o caso, você somente deve realizá-lo dentro de uma estratégia. Em outros termos: agora você estar perdendo, mas poderá recuperar. Caso você saia imediatamente do investimento o prejuízo estará no seu bolso. No caso das ações Petrobrás, neste momento de capitalização devido à necessidade de investimentos para exploração da camada do pré-sal, nós aqui nesta coluna alertamos que o retorno ainda levará um bom tempo. Embora as reservas sejam gigantescas, esse tipo de exploração depende de desenvolvimentos de engenharia, de equipamentos, testes e uma série de condições para tornar viável o custo de toda operação. Enfim, caso você não esteja precisando de liquidez, respire fundo, aguente firme e espere mais tempo para obter o retorno do investimento.

O que eu posso fazer com reservas de capital em torno de R$ 5 mil?

Há algumas opções interessantes como o Tesouro Direto, CDBs, a própria Caderneta de Poupança e até a renda variável. A dica para que possa ser escolhida uma melhor opção depende do prazo que você tem à sua disposição para esse investimento, assim você poderá considerar o grau de risco. Outro aspecto é se há capacidade para novos investimentos. No caso de valores menores para investimento, a oportunidade de diversificação é praticamente nula. Não adianta você querer aplicar em mais de um tipo de ativo ao mesmo tempo. Caso esse valor seja a sua única poupança, não é recomendado que você corra riscos, assim faça opção pelo Tesouro Direto, busque um dos títulos mais adequados para o prazo que você pretende manter o investimento. Lembre-se que há alta liquidez nesses títulos, assim, em caso de emergência você tem solução e os custos de operação são pequenos.

Eu e meus irmãos recebemos de herança um apartamento que estava sob nosso usufruto. Se vendermos o imóvel teremos que pagar lucro imobiliário?

A questão é mais complicada porque depende de partilha de bens em processo de inventário. Do ponto de vista tributário da venda do imóvel a reposta é sim, deve haver pagamento do tributo devido em relação ao ganho de capital relativo à diferença do valor em escritura do imóvel e o seu valor de venda. A dica é você consultar um advogado especialista em transmissão de bens porque há, também, a questão de que o imóvel estava na condição de usufruto.

FÁBIO GALLO É PROFESSOR DE FINANÇAS DA FGV E DA PUC-SP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.