Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Transporte coletivo com o conforto de carro particular é mostrado em SP

Sistema leva seis passageiros de cada vez em um vagão sem condutor acionado por controle remoto

Economia & Negócios,

22 de outubro de 2013 | 18h36

SÃO PAULO - Um sistema de transporte coletivo elétrico acionado por controle remoto será apresentado no Brasil como alternativa para resolver o problema da mobilidade urbana. 

O sistema dispensa condutor e utiliza pneus de borracha e foi desenvolvido com o propósito de oferecer aos usuários o mesmo grau de conforto de um carro comum.

O novo sistema, denominado POD-SIT, já funciona no aeroporto de Heathrow, em Londres. O veículo elétrico trafega a 40 km/hora e transporta até seis passageiros de cada vez.

Uma réplica do sistema será apresentado em São Paulo durante a Feira Negócios nos Trilhos, nos próximos dias. A empresa Brasell decidiu criar cenograficamente uma réplica do sistema inteligente de trânsito desenvolvido na Universidade de Bristol.

 

  

Para Halan Moreira, vice-presidente da Brasell, a implantação do POD-SIT nas cidades tem efeito direto na melhoria da mobilidade. "O maior desafio do gestor público que enfrenta a questão do transporte é oferecer alternativas com o mesmo nível de conforto oferecido pelo carro", afirma ele.

"O cidadão que lutou para adquirir seu automóvel dificilmente voltará para um modelo de transporte ineficiente e sem níveis mínimos de comodidade", acrescenta o representante da empresa.

"Em função das características do POD-SIT - de conforto, velocidade e privacidade - temos certeza que ele é um protagonista na substituição gradativa do carro pelo transporte público".

A Feira Negócios nos Trilhos deve receber cerca de 9.500 visitantes e 200 expositores de 20 países, entre os dias 5 e 7 de novembro, no Pavilhão Vermelho - Expo Center Norte, em São Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
transporte coletivo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.