Transporte público, aeroporto e escolas ficarão paralisados

A nova rodada de medidas de austeridade da Grécia promete incendiar movimentos sociais e de trabalhadores. Hoje o transporte público do país será paralisado. O aeroporto de Atenas também entrará em greve e as escolas públicas ficarão fechadas.

O Estado de S.Paulo

22 de setembro de 2011 | 03h07

"Vamos lutar contra o desmantelamento do setor público. Longe de ser uma solução, essas medidas apenas estão nos levando à miséria", disse o sindicato dos trabalhadores públicos (Adecy). Além da greve de hoje, outras duas já estão programadas. A primeira será em 5 de outubro e, a segunda, no dia 19.

Os sindicatos realizaram protestos no início do ano que acabaram em violência e em uma eclosão da indignação social. Ontem, as novas medidas fizeram os gregos não apenas entender que as férias de verão terminaram, mas que a austeridade do governo voltou para o centro das atenções. "Vamos lutar até o fim para derrubar esses políticos", disse o secretário-geral do Adecy, Ilias Iliopoulos. "O governo não pode mais continuar no poder."

Nas ruas, o sentimento da população também é de indignação. "Porque é que sou eu quem tenho de pagar pela crise?", atacou Nico, um funcionário do Ministério das Finanças. / J.C.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.