Transporte público defende queda de 50% no preço do diesel

A Associação Nacional de Transportes Públicos (ANTP) e diversas empresas e entidades do setor de transporte fizeram à Petrobras uma proposta de redução do preço do óleo diesel utilizado no transporte público coletivo em 50%. Para compensar a perda, eles propõem um aumento de 5% no preço da gasolina, em torno de R$ 0,10.As entidades formaram este ano o Movimento pelo Direito ao Transporte Público (MDT) . Segundo os cálculos, um aumento de R$ 0,10 na gasolina permitirá uma redução de 10% nas tarifas de ônibus em todo o País.O coordenador geral do MDT, Nazareno Affonso, reclama que o governo federal adota uma política de estímulo aos carros de passeio, prejudicando os usuários do transporte público. Segundo ele, a cada 10% de aumento da tarifa do ônibus urbano, são excluídos 3% de passageiros por falta de condições de arcar com a tarifa. Ao ser questionada sobre a proposta, a direção da Petrobrás preferiu não se manifestar.Resistência da PetrobrasNos últimos quatro anos (1999 a 2003), segundo Affonso, houve um aumento real de 12% nas tarifas de transporte coletivo. De julho de 2001 a junho de 2004, o aumento da gasolina foi de 25,51% . O diesel aumentou 93,78%, segundo o MDT . Para Affonso, o preço do diesel deve ser subsidiado para evitar esta situação. "Transporte público é essencial e não deve ser regulado pelo mercado."Ele admite que a idéia enfrentará resistência por parte da Petrobras e por setores da sociedade. A estatal de petróleo garante que o preço do diesel cobrado no País está defasado em 10%. Já um aumento na gasolina iria desagradar os proprietários de automóveis e de setores da indústria automotiva, com implicações de ordem política que se agravam num ano eleitoral. Segundo ele, prefeitos de diversas cidades e entidades e montadoras ligadas à produção de ônibus e caminhões também são favoráveis à queda no preço do diesel e sua compensação por pequeno aumento na gasolina.Assunto em pautaO barateamento das tarifas dos transportes públicos e o emprego dos recursos da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide) na área de transportes são os temas centrais do 1º Encontro Nacional do Movimento Nacional pelo Direito ao Transporte (MDT), dias 6 e 7 de agosto, no auditório do CREA Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia, em São Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.