Tratado entre Uruguai e EUA é incompatível com Mercosul, diz Argentina

O sub-secretário de Integração Econômica e Mercosul, Eduardo Sigal, fez nesta quarta-feira uma advertência ao Uruguai: um Tratado de Livre Comércio (TLC) com os Estados Unidos não pode ser conciliado com o bloco regional. "É incompatível formar parte do Mercosul e fazer um tratado de livre comércio individualmente com terceiros países", afirmou Sigal em entrevista ao programa argentino de televisão Asteriscos, do canal Metro. O embaixador considerou que os países sócios do Mercosul vão ter que "escolher" entre o fortalecimento da integração regional e a obtenção de "vantagenzinhas individuais" por meio de acordos bilaterais.Ele recordou que a Resolução 32 do Mercosul "estabelece que as negociações de caráter comercial que se realizem com terceiros países, devem ser em conjunto". Sigal reconhece que apesar das promessas dos sócios maiores do bloco, o Brasil e a Argentina, de melhorar a situação do Uruguai e Paraguai, "há setores do governo do Uruguai e do Paraguai que impulsionam acordos bilaterais" com os Estados Unidos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.