Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Três bancos desistem de ajudar distribuidoras, diz CCEE

Os bancos Votorantim, Goldman Sachs e HSBC desistiram de participar do empréstimo sindicalizado de R$ 11,2 bilhões para as elétricas, segundo confirmou nesta sexta-feira, 25, o presidente da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica Luiz Eduardo Barata Ferreira, ao Broadcast, serviço em tempo real da Agência Estado. Ele não informou, porém, o motivo. Os dez bancos que vão participar do empréstimo são: Banco do Brasil, Caixa, Bradesco, Itaú, Santander, BTG Pactual, Citi, JPMorgan, Merrill Lynch e Credit Suisse - este último aderiu ontem.

ALINE BRONZATI E LUCIANA COLLET, Agencia Estado

25 de abril de 2014 | 13h29

Fontes ouvidas pelo Broadcast e a par do assunto informaram que o motivo da desistência do Votorantim teria sido a falta de tempo para obter a aprovação da participação no empréstimo. Goldman e HSBC teriam optado por não participar por serem menores e não terem interesse em comprometer o seu balanço com os valores em jogo.

A primeira parcela do empréstimo para as elétricas, segundo as mesmas fontes, será de 40% e disponibilizado na próxima segunda-feira, 28. Outros 30% serão pagos em 12 de maio e o restante, em 09 de junho.

A taxa de comprometimento deve ser de 0,6% para os recursos que não forem utilizados. Mas há a expectativa que não haja impacto, uma vez que todo o valor do empréstimo sindicalizado deve ser usado. O governo, porém, sinalizou que somente serão utilizados os recursos necessários.

Tudo o que sabemos sobre:
energiadistribuidorasempréstimoCCEE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.