Ed Ferreira/Estadão
Ed Ferreira/Estadão

Três meses depois, Dilma visita obra já inaugurada

Presidente visita hoje o pátio de cargas da ferrovia Norte-Sul; trecho de 855 km que liga Palmas a Anápolis foi inaugurado em maio

Rafael Moraes Moura, O Estado de S.Paulo

12 de agosto de 2014 | 02h04

BRASÍLIA - Menos de três meses depois de inaugurar trecho atrasado da Ferrovia Norte-Sul que liga Palmas (TO) a Anápolis (GO), a presidente Dilma Rousseff retorna hoje ao local para visitar o pátio de cargas da ferrovia, em mais um esforço para mostrar o andamento de obras de infraestrutura do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

O trecho de 855 quilômetros entre Palmas e Anápolis foi inaugurado por Dilma em 22 de maio, três anos e meio depois do prazo estipulado pelo então presidente Lula. Em entrevista a jornalistas do grupo RBS ontem, a presidente reconheceu que "todo santo dia ficamos inconformados" com atrasos.

Em 15 de março de 2012, Dilma visitou trecho da ferrovia em Anápolis. Na ocasião, balanço do PAC previa que o trecho visitado por Dilma fosse concluído em julho de 2012.

Em resposta ao Estado, a Valec - estatal responsável pelas ferrovias - informou que, desde maio, quando o trecho foi inaugurado, houve uma carga inicial de trem de minério de ferro, de Gurupi (TO) ao Porto de Itaqui (MA). "A Valec aguarda a conclusão da implantação da tulha da Granol e a construção do desvio do Porto Seco (investimentos privados) para iniciar a operação a partir de Anápolis", informou a estatal, ressaltando que isso está previsto para ocorrer até novembro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.