Ônibus do transporte público são incendiados em Campinas e São José dos Campos

Polícia investiga se crime tem relação com a greve dos caminhoneiros

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

29 Maio 2018 | 11h19

SOROCABA - Três ônibus do sistema de transporte público foram incendiados em atos de vandalismo, na noite desta segunda-feira, 28, em Campinas, interior de São Paulo. Na madrugada desta terça-feira, 29, um ônibus do transporte coletivo foi incendiado por vândalos em São José dos Campos, no Vale do Paraíba, também no interior. Nas duas cidades, a Polícia Civil investiga se os ataques têm relação com a paralisação dos caminhoneiros, que levou a uma redução na frota em circulação.

+++ Governo investiga infiltração de três movimentos políticos na paralisação dos caminhoneiros

Em Campinas, os ataques aconteceram no final da noite e levaram a prefeitura a suspender a circulação de ônibus nas linhas que atendem os bairros das regiões do San Martin e Campo Belo, na zona sul do município. Por causa da greve dos caminhoneiros, a frota circulava com redução de 50% para economia de combustíveis.

+++ Lideranças difusas e mais exigências dificultam fim de greve dos caminhoneiros; acompanhe ao vivo

No primeiro ataque, no Parque Cidade, um ônibus articulado foi parado por um grupo de adolescentes que incendiaram o coletivo após obrigarem os passageiros a descer. O outro ônibus foi incendiado na rodovia Santos Dumont (SP-75), próximo do Campo Belo, região do aeroporto de Viracopos. O terceiro ataque aconteceu no bairro São José. Os veículos ficaram destruídos, mas ninguém se feriu.

Um quarto ônibus foi tomado por vândalos próximo da rodovia Anhanguera, na zona sul. Os quatro homens subiram como passageiros e obrigaram o motorista e passageiros a descerem, mas uma guarnição da Guarda Civil Municipal chegou a tempo de evitar o incêndio. Os suspeitos fugiram. A prefeitura informou que o transporte funciona com 75% da frota nesta terça-feira (29).

 Em São José dos Campos, o ônibus da Expresso Maringá, que atua no transporte coletivo municipal, foi atacado no bairro Dom Pedro I, na zona sul. Conforme o Corpo de Bombeiros, cerca de dez homens, um deles armado, invadiram o coletivo no ponto final da linha. Eles mandaram o motorista, cobrador e passageiros descerem e atearam fogo. Ninguém ficou ferido. A empresa informou que colabora com a polícia para a investigação do caso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.