finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

TRF mantém condenação a Cacciola por unanimidade

O Tribunal Regional Federal da 2ª Região (Rio e Espírito Santo) manteve hoje por unanimidade a condenação do ex-banqueiro Salvatore Cacciola a 13 anos de prisão, após julgamento de recurso que durou quase nove horas. Cacciola foi condenado em 1ª instância pela Justiça Federal em abril de 2005 por peculato e gestão fraudulenta no Banco Marka, após ter causado um prejuízo de R$ 1,57 bilhão ao Banco Central em 1999.O recurso de Cacciola foi julgado pelos desembargadores Márcia Helena Nunes (relatora), Messod Azulay Neto (revisor) e Lilane Roriz. Os três mantiveram a prisão preventiva do ex-banqueiro, que está detido no presídio de segurança máxima Bangu 8, zona oeste do Rio, desde julho. Ele já estava detido em Mônaco desde setembro de 2007. O advogado de Cacciola, José Luiz de Oliveira Lima, afirmou após o julgamento que vai recorrer no Superior Tribunal de Justiça (STJ), o que pode ocorrer já na semana que vem. "A decisão não foi fundamentada, é omissa. Se você não fundamenta os argumentos da sua decisão, isso cerceia o direito de defesa", afirmou o advogado, que assumiu o caso há 22 dias.

ALBERTO KOMATSU, Agencia Estado

12 de novembro de 2008 | 19h59

Tudo o que sabemos sobre:
CacciolaTRF

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.