Tribunal de Contas suspende acordo entre fundos e Citigroup

O Tribunal de Contras da União suspendeu o acordo entre os fundos de pensão e o Citigroup, que prevê a possibilidade de compra da participação do banco pelas fundações na Brasil Telecom. A decisão foi tomada ontem por meio de medida cautelar baixada pelo ministro Benjamin Zymler.Segundo o deputado Ricardo Barros (PT/PR), o assunto será apreciado pelo plenário do TCU hoje à tarde. O anúncio da medida cautelar foi feito hoje pelo deputado em audiência pública da Comissão de Ciência e Tecnologia da Câmara que discute a destituição do Opportunity da gestão do antigo fundo CVC, controlador da Brasil Telecom.O deputado defendeu que a Anatel receba o documento do acordo para analisar a legalidade da transação. Segundo ele, os fundos teriam de pagar um prêmio ao Citigroup de 340% sobre a última negociação de mercado. O total da compra da fatia seria de R$ 1 bilhão.Pelo acordo, se até setembro de 2007 não foi encontrado um comprador único para as participações do Citi e dos fundos na BRT, as fundações terão de adquirir a fatia do banco.

Agencia Estado,

17 de agosto de 2005 | 13h11

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.