Tribunal manda a GM dar reajuste de 10%

O Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (TRT-SP) determinou hoje que a GM reajuste em 10% os salários dos 350 trabalhadores da unidade de Mogi das Cruzes (autopeças), que entraram em greve na última segunda-feira. O reajuste será dividido: 5% em abril e 5% em junho. Além disso, o TRT determinou estabilidade de 60 dias para os funcionários, condicionada à volta imediata ao trabalho. Os quatro dias parados serão compensados pelos trabalhadores por meio de horas extras. As informações foram dadas pelo próprio tribunal e pelo secretário-geral da Força Sindical, João Carlos Gonçalves, o Juruna.

Agencia Estado,

24 de abril de 2003 | 14h14

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.