Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Tributação torna energia no Brasil uma das mais caras

Documento da CNI e Abrace mostra que tributos respondem por 51,6% dos custos médios da energia

Agência Estado,

20 de outubro de 2009 | 15h36

A Associação Brasileira de Grandes Consumidores Industriais de Energia e Consumidores Livres (Abrace) e a Confederação Nacional da Indústria (CNI) divulgam, nesta quarta-feira, 21, uma nova edição da Cartilha de Encargos. O documento mostrará que a tributação é o principal fator que torna a energia usada no país uma das mais caras do mundo. De acordo com a cartilha, os tributos respondem atualmente por 51,6% dos custos médios da energia. Há seis anos, os encargos tributários representavam 11,5 pontos porcentuais a menos, 40,1% dos custos médios da energia.

 

O documento será divulgada durante o seminário Energia: Fator de Competitividade para o Brasil, que será realizado em Brasília. De acordo com nota divulgada há pouco pela CNI, as duas entidades vão defender a redução dos encargos setoriais sobre as tarifas de energia elétrica como condição essencial para recuperar parte da competitividade perdida pela indústria brasileira pelo excesso de tributação na compra de energia.

 

O encontro terá início às 9h, na sede da CNI em Brasília, e serão debatidos temas como medidas para ampliar a diversificação da matriz energética sem onerar o consumidor final e implementação de mecanismos financeiros mais modernos para o setor elétrico.

Tudo o que sabemos sobre:
energiatributaçãoBrasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.