finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Trichet diz que bancos não podem se viciar em liquidez

Os bancos correm risco de se viciarem nos recursos baratos e abundantes dos bancos centrais, disse nesta sexta-feira o presidente do Banco Central Europeu (BCE), Jean-Claude Trichet, destacando que esse dinheiro será retirados quando a situação normalizar.

REUTERS

20 de novembro de 2009 | 10h34

Trichet ainda alertou os bancos de que os contribuintes não tolerarão que o setor financeiro volte aos grandes riscos e pagamentos de bônus depois de um generoso apoio público para ajudar o setor durante a crise financeira.

"Tratamentos de emergência e remédios fortes são necessários algumas vezes. Mas se o uso é prolongado, eles podem levar à dependência ou mesmo vício", disse.

"Uma hora, a administração de analgésicos deve ser interrompida se os pacientes voltarem a caminhar com seus próprios pés".

Trichet não deu mais informações sobre como o BCE irá anular gradualmente as medidas de estímulo. As autoridades monetárias do BCE se encontraram na quinta-feira para discussões antes da reunião de 3 de dezembro.

Ele afirmou ainda que apesar dos desenvolvimentos "benignos" no setor financeiro, é muito cedo para declarar o fim da crise.

Tudo o que sabemos sobre:
MACROBCETRICHET*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.