Trichet elogia autoridades monetárias brasileiras

Falando em nome dos principais BCs do mundo, o presidente do Banco Central Europeu (BCE), Jean Claude Trichet, elogiou o comportamento das autoridades monetárias do Brasil, mas alertou para a necessidade de que os BCs mantenham atenção total em relação à inflação. Ele pediu ainda para que não haja complacência por parte das autoridades monetárias em relação às taxas de juros, na garantia de liquidez e, portanto, de funcionamento dos mercados."Reconhecemos que progressos muitos significativos foram feitos nos países emergentes e isso é verdade em especial para o Brasil. Os fundamentos da economia sofreram uma melhora considerável, há uma solidez nas políticas adotadas e um progresso na promoção de um mercado financeiro local genuíno, que se mostrou eficiente e muito estáveis diante das circunstâncias", afirmou Trichet.Segundo Trichet, os bancos centrais vão intervir nos mercados de forma coordenada se for necessário para tentar evitar que a atual crise se prolongue. "Vamos agir, garantiu, insinuando que a ação seria coordenada não apenas com o Fed (Federal Reserve, banco central dos EUA).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.