coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Trigo provoca conflitos comerciais entre Brasil e Argentina, diz jornal

Restrição às exportações argentinas poderia levar Brasil a eliminar preferência tarifária.

BBC Brasil, BBC

26 de outubro de 2007 | 07h25

A restrição das exportações argentinas de trigo desde o início do ano, para garantir o abastecimento do mercado interno, já provoca conflitos comerciais com o Brasil, segundo afirma reportagem publicada nesta sexta-feira pelo diário financeiro argentino El Cronista Comercial.O jornal observa que a restrição às exportações preocupa tanto os produtores e exportadores locais quanto os moinhos brasileiros, que "necessitam do estoque argentino". O Brasil é o maior importador do trigo argentino, com cerca de 5 milhões de toneladas ao ano - quase um terço da produção total argentina."Há vários meses que se comenta que esse país (Brasil) anularia a cobrança de tarifas de importação de locais como Canadá e Estados Unidos, o que faria com que o nosso país (Argentina) deixasse de contar com essa vantagem preferencial, que ficaria reduzida a um menor custo de frete pela proximidade geográfica", diz a reportagem.Segundo o jornal, representantes da Abitrigo, a associação da indústria brasileira de trigo, estiveram na Argentina nesta semana para colher informações sobre o futuro das exportações argentinas.Um assessor técnico da indústria do trigo ouvido pelo jornal afirma que os primeiros contratos para venda de trigo da colheita 2007/2008 começam a vencer no dia 15 de novembro, e caso não sejam cumpridos até 15 de dezembro o país seria considerado "em moratória comercial"."Segundo os diretores das entidades agropecuárias, os exportadores locais já compraram cerca de 5 milhões de toneladas da colheita 2007/2008, quase 60% do saldo exportável, mas o não cumprimento dos contratos habilitaria os importadores brasileiros a exigir que eles cumpram os mesmos com trigo procedente de outras origens", afirma a reportagem.Além disso, segundo o jornal, os moinhos brasileiros também estão preocupados "com uma suposta situação de dumping gerada com a farinha de trigo". "Durante os últimos meses, os moinhos argentinos tiveram acesso ao trigo por um valor inferior ao de mercado devido à intervenção oficial nesse mercado, o que teria permitido a eles colocar o produto no Brasil a valores inferiores aos do mercado mundial", relata o Cronista Comercial.O jornal afirma, porém, que "o que mais preocupa os moinhos do Brasil é saber se nos próximos meses poderão contar com o trigo argentino". BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.