Trigo volta a subir em Chicago

Os preços do trigo reagiram ontem na Bolsa de Chicago após forte queda nas sessões anteriores. Entre segunda e quinta-feira, a desvalorização chegou quase a 10%, depois que chuvas em áreas produtoras das Grandes Planícies dos Estados Unidos e da Europa afastaram os riscos provocados pela estiagem. Com preços mais baixos, os compradores voltaram ao mercado e o contrato do cereal para entrega em julho encerrou a sexta-feira com valorização de 3,05%, a US$ 8,0125 por bushel. Também é fator de sustentação o fato de o plantio da safra de primavera seguir atrasado, pois a área plantada pode ser menor do que a prevista. De todo modo, o trigo acumulou perdas de 3,78% na semana.O clima está sendo acompanhado de perto pelo mercado em todos os grãos. Os mapas climáticos ao longo de toda a semana devem impactar diretamente os preços. No caso do milho, o clima no Meio-Oeste está mais favorável ao plantio, diferentemente do norte das Grandes Planícies. Ontem, o milho subiu 3,74% e a soja, 2,99%.

Filipe Domingues, O Estado de S.Paulo

30 de abril de 2011 | 00h00

Na Bolsa de Nova York, o algodão avançou 3,95%. A demanda chinesa pela fibra perdeu força nos últimos dias e vem pesando nas cotações. Mas investidores aproveitaram a desvalorização para voltar a comprar ontem. Já o preço do açúcar caiu, pressionado por colheitas no Brasil e na Tailândia. Essa trajetória predominou em abril, quando acumulou baixa de 10,5%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.