Troca de ações da Telesp por BDRs vai até amanhã

Os acionistas da Telesp e da Tele Sudeste Celular têm até amanhã para optar pela troca de suas ações por Brazilian Depositary Receipts (BDRs) da Telefónica de Espanha. Analistas recomendam a troca com venda dos BDRs nas semanas seguintes. Eles explicam que a manutenção dos papéis da Telesp e da Tele Sudeste Celular em carteira é considerada arriscada. Caso esses papéis saiam do Ibovespa - Índice que mede a valorização das ações mais negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) - a negociação tende a ficar difícil, reduzindo a liquidez. Com isso, o preço das ações pode cair mais. Ontem as ações preferenciais (PN, sem direito a voto) da Telesp e da Tele Sudeste Celular subiram 8,2% e 26,3%, respectivamente, por conta de especulações de que a Telefónica poderia prorrogar o prazo de troca. No final do dia, a empresa desmentiu o boato. No dia anterior, as ações haviam caído respectivamente18,62% e 30%. Ficar com os BDRs não é indicado Já a manutenção dos BDRs como investimento não é indicada, por causa da dificuldade de acompanhamento de uma empresa estrangeira. A troca pode ser solicitada por qualquer acionista em agências do Bradesco ouem corretoras. Unibanco, Banespa, Real, BBVA e Santander fazem a troca, mas apenas para clientes. Veja na seqüência como obter informações sobre a posição acionária e como trocar as ações por BDRs.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.