Troca de plano de saúde custa quatro vezes mais

Quem possui um contrato antigo de Plano de Saúde, não adaptado à nova lei, em vigor desde janeiro de 99, leva um susto quanto tenta trocar o seu plano por outro mais abrangente, estruturado de acordo com as novas regras do setor vigentes desde janeiro de 1999. As operadoras chegam a cobrar quatro vezes mais na mensalidade dos planos de saúde na hora da adaptação.A técnica de proteção e defesa do consumidor da Fundação Procon- SP, Hilma Araújo, explica que, nos contratos anteriores às novas regras, existem exclusões de cobertura de doenças, procedimentos médicos etc. A nova lei, segundo ela, estabeleceu uma abrangência maior no atendimento (veja mais informações no link abaixo), levando o consumidor a optar pela adaptação.A justificativa das operadoras para o aumento é a elevação no aumento do custo do atendimento, em função de uma ampliação das coberturas. O problema, explica Hilma, é que não há nenhum controle sobre isso. Não existe um tabelamento que limite o aumento dos preços. Fica a cargo das próprias empresas definir os novos valores.Isso acaba fazendo com que muita gente desista da mudança porque, além do reajuste anual e das alterações de preços em função da faixa etária permitidos pela lei, o consumidor ainda tem que arcar com mais esta despesa. Há casos, segundo ela, em que a mensalidade antiga era de R$100 e com a troca de plano passa para R$ 400. Consumidor deve exigir transparência A técnica do Procon alerta que, caso o consumidor não concorde com o aumento, ele pode exigir que a operadora apresente a base de cálculo que justifique a diferença a ser cobrada. Se a empresa não apresentar uma explicação convincente, resta ao usuário, como única alternativa, contatar a Agência Nacional de Saúde Suplementar, que pode questionar e exigir a documentação que explique o motivo da elevação da mensalidade.Consulte no link abaixo os aumentos das operadoras, autorizados pela Agência.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.