TRT de SP anula demissões e manda empresa negociar

O Tribunal Regional do Trabalho (TRT) de São Paulo mandou suspender ontem as 600 demissões feitas na semana passada pela Amsted Maxion na fábrica de Osasco, segundo informou o Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco. Em audiência presidida pelo juiz Sebastião Daidone, foi determinado que a metalúrgica negocie alternativas ao corte. O presidente do sindicato, Jorge Nazareno, queria propor redução de jornada e salários, mas a direção da empresa, que produz materiais ferroviários, não quis nem ouvir a proposta. Na segunda-feira, anunciou 450 de um total de 1,4 mil demissões. No dia seguinte, após decretação de greve, mais 150 foram demitidos por telegrama. Segundo Nazareno, o TRT mandou readmitir esses 150 funcionários e anulou os outros 450 cortes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.