coluna

Carolina Bartunek: ESG, o que eu tenho a ver com isso?

TRT mantém demissões de funcionários da Embraer

O Tribunal Regional do Trabalho (TRT) de Campinas, em decisão plenária na tarde de hoje, decidiu manter as demissões de cerca de 4,2 mil funcionários da Empresa Brasileira de Aeronáutica (Embraer), além de conservar a solicitação de que a companhia pague uma indenização suplementar a cada trabalhador no valor de dois salários, com teto de R$ 7 mil.

FABIO M. MICHEL, Agencia Estado

18 de março de 2009 | 20h40

A indenização já havia sido estabelecida na última audiência de conciliação entre as partes, realizada na sexta-feira passada. No julgamento de hoje, um dos relatores chegou a propor que o teto da indenização fosse elevado para R$ 10 mil, mas o pedido foi negado pelos desembargadores, que tomaram a decisão por unanimidade.

Os representantes dos funcionários disseram que não pedirão a nulidade da decisão, mas que deverão propor a apreciação da proposta em assembleias e podem recorrer ao Tribunal Superior do Trabalho (TST), caso ela seja rejeitada. Os sindicalistas têm oito dias para o recurso.

Tudo o que sabemos sobre:
EmbraerdemissõesTRT

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.