AFP PHOTO / Nicholas Kamm
AFP PHOTO / Nicholas Kamm

Trump aprova tarifas de cerca de US$ 50 bilhões sobre produtos da China

Informação é da agência de notícias Dow Jones Newswires; lista de produtos que estarão sujeitos a tarifas será divulgada sexta-feira

Dow Jones Newswires

14 Junho 2018 | 20h28

WASHINGTON- O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, aprovou a aplicação de tarifas de cerca de US$ 50 bilhões sobre produtos chineses, disseram pessoas familiarizadas com a decisão, enquanto Washington aumenta sua briga comercial com Pequim.

+ ‘Guerra comercial é pior que juros altos’, diz professor de economia

A aprovação vem na esteira de uma reunião na Casa Branca com importantes funcionários do governo e representantes dos departamentos do Tesouro e do Comércio e do Escritório do Representante Comercial (USTR, na sigla em inglês). Não ficou claro quando as tarifas entrarão em vigor. Pequim deixou claro que pretende retaliar os EUA em um montante semelhante ao que for aplicado pelos americanos.

+ China alerta EUA sobre guerra comercial e taxas

Na sexta-feira, o USTR deve divulgar a lista final de produtos chineses que estarão sujeitos a tarifas. Espera-se que os bens afetados sejam semelhantes a uma lista preliminar que o USTR divulgou no início de abril e que continha 1,3 mil categorias de produtos.

Os EUA e a China têm reciprocamente ameaçado tarifar produtos em até US$ 150 bilhões cada. A agência de notícias Xinhua disse que a atitude da China tem sido consistente e que está disposta a aumentar as importações de todos os países, incluindo os EUA. “Reforma, abertura e expansão da demanda doméstica são estratégias nacionais da China. Nosso ritmo estabelecido não vai mudar.”

Europa. Os países da União Europeia por sua vez, aprovaram nesta quinta-feira, 14, de forma unânime um plano para impor tarifas de importação num total de US$ 3,3 bilhões em produtos dos EUA em resposta às taxas americanas sobre aço e alumínio europeus no início de junho, disseram fontes da UE. A comissão propôs adotar taxas de 25% sobre produtos como suco de laranja, bourbon, jeans e motos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.