Kevin Lamarque/REUTERS
Kevin Lamarque/REUTERS

Trump diz estar aberto a acordo comercial 'histórico' com a China

Presidentes iniciaram encontro bilateral neste sábado, 29, em busca de uma saída para a guerra comercial entre os dois países

Redação, O Estado de S.Paulo

29 de junho de 2019 | 01h02

OSAKA - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o presidente chinês, Xi Jinping, iniciaram neste sábado, 29, o esperado encontro bilateral à margem da cúpula do G-20, em Osaka, em busca de uma saída para a guerra comercial entre os dois países. Na abertura dos trabalhos, Xi manifestou sua convicção de que "o diálogo" é preferível à "confrontação", e Trump respondeu que está pronto para um acordo "histórico" sobre as relações comerciais.

"Seria histórico se pudéssemos chegar a um acordo de comércio justo, estou totalmente aberto a isso", disse o presidente americano no discurso de abertura da reunião, que depois teve suas portas fechadas.

Três horas antes do encontro, Trump revelou que ambos tinham iniciado um diálogo já na sexta-feira. "Estive com ele ontem à noite. Na realidade, ontem à noite conseguimos muitas coisas", disse o presidente dos EUA. "As relações são muito boas com a China. Quanto a se podemos chegar a um acordo, o tempo dirá. Mas a relação em si é muito boa", acrescentou.

Perguntado se conversariam sobre a Huawei, Trump confirmou e disse que as discussões comerciais estarão na pauta.

Tanto Washington como Pequim deram sinais de otimismo antes da reunião deste sábado entre Trump e Xi. O secretário do Tesouro americano, Steven Mnuchin, disse na quarta-feira,  26, que as negociações estavam "a 90% do caminho" para que seja fechado um acordo, e o vice-ministro de Comércio chinês, Wang Shouwen, citou na segunda-feira, 24, a necessidade de se fazer "concessões". / AFP e EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.