Nicholas Kamm/AFP
Nicholas Kamm/AFP

Trump diz que nenhuma nação continuará a passar os EUA para trás com tarifas

Presidente americano voltou a atacar o modelo de impostos praticado com a China em seu Twitter

O Estado de S.Paulo

09 Setembro 2018 | 12h38

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, escreveu na manhã deste domingo em sua conta no Twitter que nenhuma nação irá continuar passando os Estados Unidos para trás. "A Ford acabou com seu projeto de vender um veículo de pequeno porte fabricado na China nos Estados Unidos devido á perspectiva de tarifas mais altas nos EUA", afirmou. "Isto é apenas o começo. Esse carro agora pode ser construído nos EUA e a Ford não pagará tarifas!", completou.

Trump disse que se os EUA vendem um carro na China, há um imposto de 25%, mas que se a China vende um carro nos EUA, a tarifa é de 2%. "Alguém acha que é justo? Os dias em que os EUA foram passados para trás por outras nações acabaram!", sentenciou.

Na sexta-feira Trump disse que tarifas adicionais sobre outros US$ 267 bilhões em produtos chineses estão prontas para serem implementadas e podem ser lançadas no curto prazo, sinalizando um novo passo para a crescente disputa comercial entre os dois países. Trump disse que as tarifas seriam adicionais às barreiras sobre US$ 200 bilhões em bens chineses que o governo americano vem preparando e que, de acordo com o republicano, podem ser lançadas "muito em breve, dependendo do que acontecer".

Trump já impôs tarifas de 25% sobre US$ 50 bilhões em produtos chineses, a maior parte máquinas industriais e peças eletrônicas. Um período de consulta pública terminou na quinta-feira sobre a lista de mais US$ 200 bilhões em produtos chineses que estariam sujeitos a tarifas de 10% a 25%. Os EUA importaram US$ 505 bilhões em produtos da China no ano passado. As importações em 2018, até julho, avançaram 9% ante o mesmo período de 2017.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.