Gustavo Graf/Reuters
Gustavo Graf/Reuters

Trump pede a presidente eleito do México acordo rápido sobre o Nafta

Declaração foi resposta do presidente dos EUA a carta enviada por André Manuel López Obrador em tom de conciliação

Beatriz Bulla, enviada especial, O Estado de S.Paulo

25 de julho de 2018 | 01h22

PUERTO VALHARTA - O presidente eleito do México, Andrés Manuel López Obrador, divulgou pelo twitter a carta que recebeu como resposta do presidente americano, Donald Trump. No texto, o americano pede uma renegociação rápida do Tratado de Livre-Comércio da América do Norte (Nafta).

“Eu acredito que uma renegociação bem-sucedida do Nafta vai nos levar a mais postos de trabalho e maiores salários para os trabalhadores americanos e mexicanos – mas apenas se isso puder ser feito rapidamente, caso contrário irei em uma rota muito diferente”, escreveu Trump. “Os dois países se beneficiam de uma América do Norte próspera economicamente”, escreveu.

Trump disse ao mexicano ter orientado seu time a “redobrar esforços” para trabalhar com a equipe de Obrador por uma cooperação com o México.

Resposta. A mensagem de Trump é resposta à carta de tom conciliatório enviada por Obrador. O mexicano disse estar pronto para iniciar uma nova etapa nas relações EUA e México, com o objetivo de buscar um "caminho comum" em temas de conflito, como comércio, migração, desenvolvimento econômico e segurança.

O presidente eleito do México assumirá o governo no próximo dia 1.º de dezembro. Até lá, no entanto, sua equipe tem participado da transição e negociação sobre o Nafta com os Estados Unidos e com o Canadá, junto do governo de Enrique Peña Nieto.

Trump também falou sobre o problema da imigração ilegal e aumento da cooperação entre os dois países para assegurar a soberania e também os “imigrantes vulneráveis”. O americano ainda destacou que aprecia o foco em combate à corrupção de Obrador e disse que sua administração estará a postos para ajudar o México nesse ponto.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.