NICHOLAS KAMM / AFP
NICHOLAS KAMM / AFP

Trump prevê que EUA e China terão um ‘bom acordo comercial’

Presidente confirmou que vai se encontrar com líder chinês na reunião do G20, onde devem tratar de comércio

Reuters

02 Novembro 2018 | 21h46

WHASHINGTON- O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta sexta-feira, 2, que houve progresso nas negociações com a China sobre comércio e previu que as duas maiores economias do mundo se entenderiam e alcançariam um acordo “muito bom”.

Trump confirmou que se encontraria com o presidente chinês, Xi Jinping, na cúpula do G-20 no fim do mês, na Argentina. 

“Nós tivemos uma discussão muito boa com a China”, disse Trump. “Eles querem muito fazer um acordo. E acho que nós vamos fazer um acordo com a China que será muito justo para todos”, acrescentou.

Mais cedo, o principal assessor econômico da Casa Branca, Larry Kudlow, havia dito que os EUA e a China não estão próximos a um acordo para solucionar suas diferenças comerciais, e que ele estava menos otimista que antes com o acordo.Trump disse que estaria disposto a fechar um acordo justo para que a China abrisse seu mercado. Ele disse que as tratativas sobre comércio exterior seriam um tópico quando ele se encontrar com Xi para jantar.

Os dois líderes haviam conversado por telefone na última quinta-feira e expressaram otimismo a respeito da resolução da disputa comercial entre os dois países antes da reunião na Argentina.

Mas horas depois da avaliação positiva, o Departamento de Justiça dos EUA denunciou outra empresa chinesa acusada de práticas injustas, como parte de uma campanha de pressão generalizada do governo Trump contra a China.

Mesmo assim, os investidores saudaram a retomada do diálogo e um relato segundo o qual Trump está adotando medidas para resolver a guerra tarifária – as ações asiáticas atingiram sua maior alta em três semanas nesta sexta-feira e o dólar recuou.

Trump disse no Twitter que as discussões comerciais com Pequim estão “avançando tranquilamente” e que planeja se encontrar com o chinês nos bastidores da cúpula do G20.

Em comentários à imprensa estatal, Xi disse esperar que a China e os EUA consigam desenvolver um relacionamento constante e saudável e que está disposto a se encontrar com Trump na Argentina.

“As delegações comerciais dos dois países deveriam intensificar o contato e realizar consultas sobre questões de interesse dos dois lados, e promover um plano que ambos possam aceitar para chegar a um consenso sobre a questão do comércio China-Estados Unidos”, disse Xi à televisão estatal chinesa CCTV. 

Mais conteúdo sobre:
Donald Trump Jr

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.