Efe
Efe

bolha

Paulo Bilyk: "Quem está comprado em 4 ou 5 ações corre risco grande de perder tudo"

Trump usa Twitter para celebrar recorde das Bolsas de NY

Republicano fez discurso no Congresso reforçando estímulos ao setor de infraestrutura e impulsionou o mercado de ações

O Estado de S.Paulo

02 de março de 2017 | 12h15

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, usou o Twitter nesta quinta-feira, 2, para celebrar o desempenho do mercado de ações dos Estados Unidos.

"Desde oito de novembro, o dia da eleição, o mercado de ações registrou ganhos de US$ 3,2 trilhões e a confiança do consumidor é a maior em 15 anos. Empregos!", escreveu o republicano.

As bolsas de Nova York renovaram suas máximas históricas na quarta-feira, impulsionadas por fortes altas de companhias ligadas ao setor financeiro e ao de energia. O índice Dow Jones subiu 1,46%, para 21.115,55 pontos; o S&P 500 avançou 1,37%, para 2.395,96 pontos; e o índice Nasdaq ganhou 1,35%, aos 5,904,03 pontos. Os três renovaram recordes de fechamento.

Os mercados acionários americanos foram embalados pelo discurso de Trump no Congresso com novas promessas do republicano quanto a investimentos de infraestrutura.

Na terça-feira, Trump fez seu primeiro discurso no Congresso americano e propôs a unidade entre democratas e republicanos, além de novamente afirmar que irá investir em infraestrutura. O presidente afirmou que irá mandar ao Congresso uma agenda ampla de obras de infraestrutura, que devem atingir US$ 1 trilhão e irão criar novos empregos no país.

Desde novembro, quando o republicano venceu as eleições presidenciais americanas, ações ligadas ao setor financeiro passaram a avançar, devido às promessas de Trump para menores regulações para bancos. Nesta quarta, papéis de instituições financeiras voltaram a se valorizar: o Goldman Sachs subiu 1,87%; o Bank of America avançou 3,66%; o Citigroup teve alta de 2,88%.

Since November 8th, Election Day, the Stock Market has posted $3.2 trillion in GAINS and consumer confidence is at a 15 year high. Jobs!

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.