Turbulência financeira ainda está em andamento, diz Bernanke

Para presidente do Fed, esforços para que condições do mercado dos EUA volte ao normal devem permanecer

Cynthia Decloedt, da Agência Estado,

10 de julho de 2008 | 11h59

O presidente do Federal Reserve (Fed, o BC norte-americano), Ben Bernanke, afirmou nesta quinta-feira, 10, que a turbulência no mercado financeiro ainda está "em andamento" e que os esforços devem permanecer voltados a levar ao normal as condições de Wall Street. Veja também:Entenda os efeitos da crise nos Estados Unidos Cronologia da crise financeira As grandes crises econômicas  O depoimento de Bernanke no Comitê de Serviços Financeiros da Câmara, em Washington, basicamente repetiu as observações que o presidente do Fed havia feito na terça, sobre a eventual necessidade de o banco central norte-americano ter maior autoridade para supervisão dos mercados financeiros. Bernanke afirmou na Câmara que enquanto um acordo entre o Fed e a Securities and Exchange Comission (SEC) para partilhar informações sobre os bancos de investimento está atendendo às questões de curto prazo, "no longo prazo, talvez haja necessidade de uma legislação para oferecer um arcabouço mais sólido para supervisão prudente dos bancos de investimento e de outros grandes dealers".  Ele ressaltou, porém, que qualquer reforma "não deve indevidamente inibir a inovação" ou resultar em uma mudança em certas atividades de risco para outras instituições. Enquanto isso, acrescentou, "como sistemas robustos de pagamento e liquidação são vitais para a estabilidade financeira, o Congresso deve considerar conceder ao Federal Reserve autoridade de supervisão explícita para sistemas importantes de pagamentos e liquidação". Bernanke disse ainda que o Tesouro deve ter maior responsabilidade para lidar com instituições falidas. "Como a resolução de uma instituição falida pode ter implicações fiscais, seria apropriado para o Tesouro adotar o papel principal em qualquer processo desse tipo, consultando o regulador da empresa e outras autoridades", afirmou.  (Nathália Ferreira, da Agência Estado)

Mais conteúdo sobre:
Crise nos EUABen Bernanke

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.