Turismo ensaia recuperação

De acordo com a Associação Brasileira das Agências de Viagem (Abav), o número de vôos internacionais no primeiro semestre deste ano cresceu 15%, em comparação com o mesmo período de 1999. Os vôos domésticos também apresentaram um crescimento de 10% e o faturamento das agências de viagens em trechos nacionais mostra alta de 10% no período. O presidente da Abav, Goiaci Alves Guimarães, disse, no entanto, que o aumento da freqüência de vôos internacionais reflete apenas uma ligeira recuperação sobre o ano passado, quando a crise cambialprovocou uma queda de 40% no movimento de viagens ao Exterior.Promoções e financiamentosO faturamento com viagens internacionais aumentou 22%, já que as companhias reduziram o número depassagens com tarifas promocionais. "As viagens internacionais estão aumentando, não para o turismo, mas para negócios, com baixa incidência de excursões", afirmou Guimarães. Em relação ao turismo interno, Guimarães explicou que a maior adesão às viagens se deve ao menor preço e à facilidade nos financiamentos. De acordo com ele, os preços das passagens caíram 15% e os financiamentos,que não passavam de cinco prestações, já chegam a 21 parcelas, com juros de 16% ao ano, em média. "Quanto maior é o volume de passageiros, menor é o preço", disse. Além disso, explicou, as companhias aéreas estão repondo aviões que haviam sido devolvidos no ano passado em função da desvalorização, aumentando a oferta de destinos para vender.

Agencia Estado,

29 de agosto de 2000 | 14h31

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.