finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Turismo: uso do cartão é prático, mas arriscado

Para quem vai ao exterior, outra opção é usar o cartão de crédito para pagar as contas no exterior, mas o grande inconveniente é que o câmbio é realizado no momento de emissão da fatura. Isso significa que, se houver uma forte alta entre o gasto e o pagamento, o consumidor pagará mais pela transação. Além disso, paga-se 2% de IOF, os valores não podem ser financiados e as multas por atraso no pagamento são elevadas. Com o cartão de crédito também é possível realizar saques, desde que se conheça a senha, que deve ser pedida com antecedência para a administradora e é enviada pelo correio. A comissão paga é de 4% sobre o valor sacado, e é cobrada na fatura. Também é possível utilizar alguns cartões bancários normais na função de débito automático no exterior. O turista deve entrar em contato com o banco de que é correntista para maiores informações. E ainda existe a alternativa de se comprar um cartão de débito, opção bastante prática. Leia mais a respeito na cartilha de viagem internacional no link abaixo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.