Turismo: viagem ao exterior está atraente

A alta do dólar e o atentado terrorista contra os Estados Unidos em 11 de setembro provocaram um aumento de interesse pelo turismo doméstico e retração na procura pelo internacional. Os pacotes para o exterior - tão procurados anteriormente - reagiram com preços bem mais atraentes que os nacionais. De acordo com o diretor de Marketing da Stella Barros, Fábio Cardoso, este é um bom momento para programar a viagem de fim de ano para fora do País, sobretudo para os Estados Unidos (ver tabela abaixo). Segundo a Associação Brasileira das Agências de Viagens (Abav), até sexta-feira, os últimos 40 dias registravam 30% de queda nas vendas para o exterior em relação ao mesmo período do ano passado. "Esperamos fechar o segundo semestre com aumento de 25% nas viagens nacionais e baixa de 35% nas internacionais", afirma o diretor de Assuntos Internacionais da Abav, Leonel Rossi. Ainda dá tempo para programar a viagem de fim de ano para a maioria dos roteiros internacionais, dizem os agentes de viagens. A Stella Barros, por exemplo, tem vaga para todos os 20 roteiros com os quais trabalha. Enquanto a procura por viagens internacionais anda mais fraca em comparação com os anos anteriores, as agências de viagem estão com quase todos os pacotes turísticos nacionais lotados. Restam poucas opções e, em muitos casos, o preço é salgado. Segundo especialistas, além da demanda, o preço do combustível e a crise de energia elétrica contribuíram para a elevação de preços, que ficou em torno de 15%. Dicas e direitos As associações que defendem os direitos dos consumidores alertam para algumas questões que devem ser tratadas com cuidado antes de fechar um contrato para que o consumidor não tenha aborrecimentos posteriores. Em primeiro lugar, deve-se escolher um local compatível com o orçamento do turista, comenta a técnica de Serviços do Procon-SP Maria Cecília Rodrigues. "É bom não deixar para fechar o contrato na última hora, pois aumentam-se as possibilidades de contratar algo que não atenda as expectativas." Depois de escolhido o programa, deve-se formalizar tudo em contrato, com atenção especial às cláusulas que se referem ao cancelamento dos pacotes. Em 1999, o Procon criou a Câmara Técnica de Turismo, que desenvolveu uma ficha de roteiro de viagem disponível em todas as agências. "Ela contém os dados contratuais que o consumidor precisa saber para não correr riscos", explica Maria Cecília. Convém saber que, de acordo com a Embratur, em caso de desistência até 30 dias antes do embarque, a companhia que oferece o pacote tem direito de reter apenas 10% do valor da parte terrestre. Se a desistência ocorrer entre 30 e 21 dias antes da data do embarque, a porcentagem aumentará para 20%. Se o prazo for inferior e quiser reter mais do que os 20%, a empresa terá a obrigação de comprovar que está bancando prejuízo para obter o benefício. No entanto, a norma não vale para a parte aérea. Caso tenha suas expectativas frustradas durante a viagem, o turista tem até 30 dias para reclamar seus direitos. Isso pode ser feito por meio do Procon (pelo telefone 1512) ou por intermédio de um advogado. Os turistas também terão direitos garantidos se o vôo atrasar mais de quatro horas. No internacional, o passageiro prejudicado tem direito à indenização correspondente a US$ 5 mil (ou R$ 12,5 mil, pela cotação do dólar de sexta-feira), com base na Convenção de Varsóvia, norma que rege os vôos internacionais. É o que esclarece o presidente da Associação das Vítimas de Atrasos Aéreos (Avaa), Luiz Antonio de Mello. Para vôos domésticos, a indenização é de R$ 3.200,00, segundo o Código Brasileiro de Aeronáutica, que rege as leis da aviação brasileira. "Infelizmente, para conseguir esses direitos, o consumidor tem de entrar na Justiça, porque as companhias não ressarcem por livre e espontânea vontade", afirma Mello. Pacotes internacionais Stella Barros (0800-554656) Soft Travel (3017-9999) Orlando (Flórida) Saída: 9, 16 e 23/12 Duração: 8 noites Inclui: estada em hotel de classe econômica, seguro de viagem. Aluguel de carro, traslado, aeroporto/hotel/aeroporto Preço: US$ 599 Paris Saída: 28 e 30/12 Duração: 6 noites Inclui: café da manhã no hotel e seguro de viagem. Preço: US$ 1.1224 Cancún Saída: 26/12 Duração: 6 noites Inclui: estada em hotel quatro estrelas que inclui comida e bebida à vontade, traslado, aeroporto/hotel/aeroporto e seguro de viagem Preço: US$ 1.378 Orlando (Flórida) Saída: 28 e 29/12 Duração: 4 noites Inclui: estada no Hard Rock hotel, o cinco-estrelas da Universal Studios, e dois ingressos para parques da Universal, seguro de viagem Preço: US$ 1.089 Isla Margarita Saída: 30/12 Duração: 6 noites Inclui: estada em hotel quatro estrelas que inclui comida e bebida à vontade, traslado, aeroporto/hotel/aeroporto e seguro de viagem US$ 1.162 Cancún Saída: 27/12 Duração: 7 dias Inclui: estada em hotel cinco-estrelas, com café da manhã, traslado, aeroporto/hotel/aeroporto, city tour Preço: US$ 1.598

Agencia Estado,

03 Dezembro 2001 | 10h43

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.