finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Turista deve levar seguro de viagem na mala

Para contratempos em viagem com acidentes, problemas de saúde, bagagem ou embarque, muitas empresas oferecem o seguro de viagem. Este serviço é altamente recomendável, principalmente para quem viaja para fora do Brasil e não possui uma assistência médica com rede credenciada no exterior. Os problemas decorrentes de acidentes no exterior podem trazer enormes prejuízos com hospitais, médicos, remédios, documentos, repatriações e traslados. O preço varia de acordo com os tipos de assistência médica e o número de dias de viagem. Há produtos para todos os bolsos, do básico, com cobertura médico-hospitalar de até US$ 5 mil, aos mais caros, com cobertura médico-hospitalar de até US$ 100 mil e várias coberturas paralelas. O turista que compra pacote de viagens deve certificar-se se o preço do seguro está incluído e se a cobertura oferecida é a desejada. De toda maneira, os seguros podem ser contratados com corretores de viagens independentemente da compra de outros serviços, ou diretamente na operadora de seguros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.