Turista norte-americano é o que mais gasta no Brasil

Pesquisa traça o perfil do turista estrangeiro no País e mostra que o lazer é a principal motivação da viagem

Milton F.da Rocha Filho, da Agência Estado,

18 de dezembro de 2007 | 13h38

Um estudo realizado pela Fundação Instituto de Pesquisa da USP (Fipe) mostrou que o turista que chega ao País tem em média de 32 a 50 anos, cursou o ensino superior e já esteve aqui outras vezes. Dentre os visitantes que vêm a negócios, o que mais gasta é o norte-americano, com uma média de US$ 202,8/dia. A pesquisa foi apresentada nesta terça-feira, 18, pela ministra do Turismo, Marta Suplicy, e mostrou que o lazer é a principal motivação do turista estrangeiro, tendo sido responsável por 44,1% do fluxo em 2006 e 44,4% em 2005. Em média, este visitante tem um gasto diário de US$ 91,74, permanece entre 18 e 19 dias e faz uma boa avaliação da infra-estrutura, segundo dados do estudo.  Além de negócios, o norte-americano também é o que mais gasta com lazer, com uma média de US$ 145,1/dia; seguido pelo português com US$ 95,9/dia e pelo italiano com US$ 93,2/dia. A pesquisa foi realizada com 27 mil turistas, dos quais 28,1% vieram para participar de negócios, eventos e convenções; 24,4% para visitar amigos e parentes; 1,5% para realização de estudos ou cursos; e 1,9% outros. O estudo também levou em conta dados do Banco Central sobre a receita proveniente da entrada de estrangeiros em 2006 e 2007.

Tudo o que sabemos sobre:
Turismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.