Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

TV e cinema passam por revolução com 3D

Tecnologia será a grande atração do NAB Show 2012 que começa hoje em Las Vegas

ETHEVALDO SIQUEIRA, ENVIADO ESPECIAL / LAS VEGAS, O Estado de S.Paulo

16 de abril de 2012 | 03h08

Mais do que em qualquer ano anterior, a tecnologia de imagens tridimensionais (3D) será a grande atração deste NAB Show 2012, evento que será aberto hoje em Las Vegas e que atrai os maiores especialistas e mais de 80 mil profissionais das áreas de rádio, televisão, cinema e multimídia de 83 países.

Nesse cenário, ninguém estará mais sob os holofotes da fama e do prestígio que o diretor de cinema, James Cameron, que participa de palestras, mesas-redondas e entrevistas, para falar, principalmente, dos principais desafios técnicos da conversão do filme Titanic de 2D para 3D, realizada com apoio de 300 computadores.

A definição das imagens foi elevada de 2 para 8 megapixels, na técnica denominada 4K. Com isso, as projeções poderão ser feitas em telas muito maiores sem perda de qualidade, inclusive no caso de home theaters domésticos, com os discos Blu-ray 3D de super High Definition.

Lançada em 1997, a versão original em 2D do filme havia batido todos os recordes de bilheteria da história do cinema, com um faturamento de quase US$ 1,9 bilhão, até 2009, quando foi superado por Avatar, filme 3D do mesmo diretor, que alcançou a impressionante arrecadação de US$ 2,9 bilhões, e se tornou, até aqui, o campeão mundial. Alguns especialistas preveem que o Titanic, em 3D, possa faturar ainda mais do que a primeira versão em 2D, pois seu relançamento, com todos os recursos da tecnologia 3D, é beneficiado ainda pela celebração do centenário do naufrágio do famoso transatlântico, ocorrido no dia 15 de abril de 1912.

Novo paradigma. Ao ver a versão 3D do Titanic, o que mais surpreende o público especializado e altamente qualificado do ponto de vista tecnológico é a qualidade final da transformação das imagens do filme de sua forma original em 2D para a estereoscópica ou tridimensional, em um trabalho de computação que exigiu até a reprodução quadro a quadro (ou frame by frame) do longo filme.

Para os especialistas, o que ocorre hoje é uma quebra de paradigma em relação a tudo que conhecíamos acerca do velho cinema analógico, com filmes de celuloide. Mais ainda: a tecnologia digital está revolucionando não apenas o cinema, mas também a televisão e as imagens de todas as telas de dispositivos pessoais ou científicos.

No caso do Titanic 3D, um dos resultados dos novos avanços da tecnologia 3D é o impacto emocional muito mais forte, em especial nas cenas do desastre, com a invasão das águas no navio e da cena final do naufrágio, em que o Titanic se parte em dois.

Nas primeiras exibições e testes aqui em Las Vegas, a receptividade ao filme em 3D tem sido incomum. Mesmo aqueles que viram e gostaram do filme em 2D referem-se à versão 3D como sendo um filme totalmente novo e de impacto muito maior.

Desafio do conteúdo. O NAB Show é o maior evento de multimídia do mundo. Sua preocupação central é o desenvolvimento da tecnologia, mas, mesmo com todos os avanços da digitalização da TV e do cinema 3D, ambas as mídias têm hoje de enfrentar o desafio do conteúdo, que é oferecido simultaneamente em diversas modalidades de dispositivos móveis - como o smartphone e os tablets - e, em especial, pela internet, na modalidade chamada IPTV (televisão sobre protocolo IP). É o fenômeno já denominado Multiscreen Video Delivery (MVD) - ou seja, a distribuição de vídeo em muitas telas (de, cinema, televisores, laptops, smartphones e tablets).

Por essa razão, o tema geral do NAB Show 2012 é: "A grande mudança no conteúdo". Além da atualização de todos os aspectos profissionais relevantes, os palestrantes e especialistas se preocupam também em compreender os novos rumos do entretenimento e da comunicação audiovisual, não apenas da mudança tecnológica, mas das novas tendências e dos novos players (como as empresas de telecomunicações). Surgem novas formas de comércio móvel e, em especial, de publicidade móvel.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.