Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

TV paga teve 258,5 mil novos assinantes em setembro

Desde o início do ano, novas assinaturas somam 2,1 milhões, um crescimento de 21,7% ante o fim de 2010

Eduardo Rodrigues, da Agência Estado,

27 de outubro de 2011 | 12h36

O setor de TV por assinatura conseguiu 258,5 mil novos assinantes em setembro, de acordo com dados divulgados pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Com isso, o País passou a ter aproximadamente 11,9 milhões de domicílios atendidos pelo serviço. Desde o início do ano, as novas assinaturas chegam a 2,1 milhões, que representam um crescimento de 21,7% em relação ao fim de 2010.

Os novos contratos de setembro são equivalentes a um aumento de 2,2% sobre a base de assinantes de agosto e a uma expansão de 7,03% sobre o segundo trimestre deste ano. Segundo a Anatel, considerando o número médio de habitantes por domicílio divulgado pelo IBGE (3,3 pessoas), perto de 39,2 milhões de brasileiros têm acesso à TV por assinatura.

Ao fim de setembro, 19,8 de cada 100 domicílios no País tinham acesso à TV paga. Na Região Sudeste essa densidade era de 29 a cada 100 moradias. A modalidade de TV paga que mais cresceu em setembro foi a via satélite, com expansão de 3,65%, seguida pelo serviço via cabo, com aumento de 0,8%. Ambas, porém, registraram evolução inferior à obtida em agosto. Já as operadoras via micro-ondas perderam 2,3% de seus assinantes no mês.

Com essas evoluções, a TV via satélite passa a ter uma fatia de 52,7% do mercado, enquanto o serviço via cabo é responsável por 45,1% dos assinantes. No fim do ano passado, a situação era exatamente a inversa, com 45,8% do mercado nacional nas mãos das operadoras via satélite e 51% no serviço a cabo.

Tudo o que sabemos sobre:
TV pagaAnatelassinantes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.