Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Tyson Foods mais perto do Pena Branca

Tyson pagará R$ 130 milhões pelas operações da Pena Branca no segmento de

Alberto Komatsu, da Agência Estado,

14 de fevereiro de 2008 | 17h52

O grupo americano Tyson Foods deve fechar em março a compra do frigorífico Pena Branca. A informação foi confirmada pelo diretor da Pena Branca, Antenor Barros Leal. "Os advogados terminarão a due diligence (verificação dos números da empresa) neste mês, e o acordo poderá ser concluído em março", disse o executivo. Leal estimou que a Tyson pagará R$ 130 milhões pelas operações da Pena Branca no segmento de aves. A companhia americana comprará unidades da Pena Branca no Estado de São Paulo com capacidade para o abate de 320 mil frangos por dia. A Tyson havia anunciado em novembro que planejava comprar uma empresa avícola no Brasil antes do fim do ano, mas não deu mais detalhes. Há mais de um ano, a companhia americana já havia tentado uma associação com a paranaense Globoaves. A Pena Branca, parte da holding familiar Predileto Alimentos, concentra o setor de frangos em Jaguariúna e Amparo (SP) e abate atualmente cerca de 280 mil aves por dia, das quais 60% são exportadas. As atividades da Pena Branca na região Sul foram vendidas em 2002 para o grupo americano OSI. A Predileto Alimentos também é dona da Moinhos Cruzeiro do Sul, uma empresa de beneficiamento de trigo que não entrou no acordo com a Tyson. A Predileto continuará a focar suas atividades na moagem de trigo, disse Leal. No ano passado, quando anunciou que negociava com uma empresa avícola no Brasil, a Tyson Foods informou que os investimentos fora dos Estados Unidos fazem parte de uma estratégia de crescimento das vendas anuais dos atuais US$ 3 bilhões para US$ 5 bilhões até 2010. A perspectiva da entrada da gigante Tyson Foods no mercado brasileiro foi uma das razões centrais para a Sadia tentar adquirir a Perdigão, em 2006 - mas a oferta de R$ 3,88 bilhões foi rejeitada. Para analistas, a chegada da Tyson Foods ao País mostra a importância do mercado brasileiro como base produtiva para atender ao mercado mundial. A produção de frango nos EUA tem enfrentado um problema de custo que vem se agravando nos últimos anos. A demanda americana por etanol, produzido lá a partir do milho, elevou a concorrência pelo grão e, em conseqüência, os preços.

Tudo o que sabemos sobre:
Tyson Foods

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.