UBS e Deutsche Bank afirmam não precisar de mais capital

Os dois maiores bancos deinvestimento da Europa, UBS e o Deutsche Bank, agiram paraacalmar investidores ao afirmarem nesta quarta-feira que nãoprecisam de capital extra para lidarem com a crise global dosmercados. As ações do Deutsche subiam 5,1 por cento e as do UBSavançavam 4,6 por cento. Os acionistas das instituições financeiras têm sustentadopreocupação sobre possíveis novos problemas para o UBS, que jáqueimou 37 bilhões de dólares em baixas contábeis durante aturbulência dos mercados. Muitos também receiam que o Deutsche, que originalmente eraconsiderado uma das instituições vitoriosas na crise decrédito, possa enfrentar dificuldades. No final da terça-feira, o presidente do conselho do UBS,Peter Kurer, afirmou que a recente emissão de títulos de 15bilhões de dólares marcou um limite para aumento de capital. Perguntado sobre possíveis novos aumentos, Kurer afirmou aum canal de televisão suíço: "Estou estou sendo claro sobre aopinião de que isso não será o caso." Os comentários repercutiram em Frankfurt, onde o DeutscheBank informou nesta quarta-feira que espera ter lucro nosegundo trimestre e que não precisa recorrer aos acionistaspara obter capital adicional.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.