Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

UBS pode cortar mais 4.500 empregos, diz imprensa suíça

O UBS, maior gestor de riquezas do mundo em termos de ativos, poder cortar até 4.500 outros empregos, informou a imprensa suíça no domingo. O jornal SonntagsZeitung disse que é possível que o UBS corte mais 4.500 empregos nas próximas semanas, sem detalhar a fonte da informação. Outro jornal suíço, Sonntag, informou que entre 3.000 e 4.000 posições no UBS podem ser reduzidas, também sem mencionar a fonte. O UBS está tentando reconstruir sua marca após fortes invetimentos em ativos de risco dos Estados Unidos terem provocado a maior baixa contábil entre bancos europeus. A instituição já anunciou cerca de 9.000 demissões, a maior parte na área de banco de investimento, para colocar o número total de funcionários abaixo de 80.000. "Na primavera (no Hemisfério Norte) nós anunciamos uma iniciativa de redução global de pessoal para o banco de investimento e todas as outras divisões de negócios e cortes adicionais no inverno", afirmou uma porta-voz do UBS. "Esses cortes estão totalmente encaminhados. Nós não comentamos especulações sobre mais reduções. Não há tais decisões." (Por Sam Cage)

REUTERS

07 de dezembro de 2008 | 10h09

Tudo o que sabemos sobre:
BANCOSUBSCORTE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.