UBS revela nova exposição a empréstimos, vê 2008 difícil

O banco suíço UBS revelou 26,6 bilhõesde dólares em exposição a hipotecas de risco nos EstadosUnidos, aumentando a vulnerabilidade da instituição à criseglobal de crédito e fazendo suas ações caírem mais de cinco porcento. O UBS informou nesta quinta-feira que a nova exposiçãorevelada, anunciada em conjunto com os resultados anuais e dequarto trimestre, é vinculada a hipotecas classificadas comoAlt-A, que têm qualidade mais alta que os créditos de riscoconhecidos como subprime mas que também são tidas comoarriscadas. O UBS registrou 18 bilhões de dólares em baixas contábeisrelacionadas a sua exposição às hipotecas subprime, que aofinal de dezembro somavam 27,594 bilhões de dólares líquidos,tornando o banco uma das maiores vítimas da crise global decrédito. O presidente-executivo, Marcel Rohner, informou que nãopoderia dizer se o UBS retornará ao lucro no primeirotrimestre, depois de divulgar prejuízo no quarto praticamenteem linha com previsão. Analistas disseram que o UBS pode divulgar mais perdas noprimeiro trimestre devido a sua exposição ao subprime. As ações da instituição perderam metade de seu valor desdemeados do ano passado, quando a crise de crédito disparada pelocolapso de títulos hipotecários começou a ganhar força. O UBS divulgou prejuízo de 12,451 bilhões de francos suíços(11,3 bilhões de dólares) no quarto trimestre e informou queperdeu 4,384 bilhões de francos no ano, em linha com previsõesde analistas. O vice-presidente financeiro do UBS, Marco Suter, tambéminformou que Cingapura e um investidor do Oriente Médio que nãoteve sua identidade revelada, e que tinham concordado emdezembro em fornecer ao banco uma injeção de capital de 13bilhões de francos suíços, ainda se mantêm comprometidos com aoperação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.