UBS tem lucro no 3º trimestre, mas resultados não animam mercado

Lucro foi ajudado por um grande crédito fiscal de 825 milhões de francos, sem o qual o resultado teria ficado abaixo das previsões

Danielle Chaves, da Agência Estado,

26 de outubro de 2010 | 09h19

O banco suíço UBS teve lucro líquido de 1,66 bilhão de francos (US$ 1,7 bilhão) no terceiro trimestre deste ano, depois do prejuízo de 564 milhões de francos no mesmo período do ano passado. Embora tenha superado a estimativa dos analistas ouvidos pela Dow Jones, de lucro de 1,17 bilhão de francos, o resultado foi considerado fraco pelo mercado.

O lucro do UBS foi ajudado por um grande crédito fiscal de 825 milhões de francos - sem o qual o resultado teria ficado abaixo das previsões - e pela valorização da moeda suíça. Além disso, os resultados apontaram atividade muito baixa dos clientes e mostraram números fracos na unidade de banco de investimento. Às 8h30 (de Brasília), as ações do banco caíam 5,27% na Bolsa de Zurique.

A receita cresceu 15% no terceiro trimestre, ante o mesmo período de 2009, para 6,66 bilhões de francos, mas se desacelerou fortemente em relação ao segundo trimestre deste ano, à medida que a renda com negociação de ativos despencou e as comissões e taxas foram prejudicadas pela menor atividade dos clientes.

Assim como o concorrente Credit Suisse, o UBS teve seus ganhos afetados negativamente por perdas com a dívida própria, que totalizaram 387 milhões de francos na unidade de banco de investimento. Os bancos podem registrar ganhos se o valor de sua dívida diminuir, já que teoricamente fica mais barato recomprá-la, e registram perdas se o valor da dívida aumenta.

A unidade de banco de investimento teve prejuízo antes de impostos de 406 milhões de francos, em comparação com o lucro antes de impostos de 1,314 milhão de francos no segundo trimestre.

De todo modo, o UBS se mostrou otimista com as perspectivas para o futuro, dizendo que o trimestre atual provavelmente terá uma melhora considerável. "Nós estamos otimistas de que uma alta no quarto trimestre vai beneficiar todas as nossas divisões. Nós permanecemos confiantes com o nosso futuro e acreditamos que estamos no caminho certo para atingir nossas metas de médio prazo", afirmou o executivo-chefe, Oswald Gruebel, em um comunicado.

O banco informou que sua unidade de banco privado registrou novos fundos líquidos de 900 milhões de francos no terceiro trimestre, em comparação com a saída de 5,5 bilhões de francos no segundo trimestre, o que significa que os clientes estão voltando enquanto o banco retoma a lucratividade e deixa para trás os problemas de evasão fiscal nos EUA.

As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
UBSbancolucroresultado

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.