UBS vê recessão nos EUA em 2008

O banco suíço UBS, um dos maiores administradores de fortunas do mundo, espera que os EUA caiam em recessão este ano e prevê contração de 1% do Produto Interno Bruto (PIB) do país no primeiro trimestre e de 1,5% no segundo trimestre de 2008. "Nós prevemos agora uma recessão em 2008, embora menos grave do que a média", disse o banco, que estimou que a economia deve se recuperar a partir do segundo semestre do ano e registrar crescimento de 1,5% no terceiro trimestre e de 2,5% no quarto. "O maior motivo para adotar uma previsão de recessão é o acúmulo de evidências de maiores efeitos negativos em medidas chave de confiança das empresas, causadas pela recessão do setor imobiliário residencial os problemas acompanhantes dos mercados financeiros", explicou Maury N. Harris, economista do UBS. "A queda da confiança pública também ficou evidente nos mercados de ações globais surpreendentemente enfraquecidos, apesar das tentativas recentes do presidente do Federal Reserve (Fed, o BC dos EUA), Ben Bernanke, de reassegurar os mercados sobre o foco crescente do Fed sobre a fraca economia dos EUA e apesar das novas propostas de estímulo fiscal", acrescentou.Neste cenário, o UBS previu que Fed deve cortar os juros dos atuais 4,25% ao ano para 2,25% antes do fim do terceiro trimestre, ante estimativa anterior de juros a 3,25% ao ano no fim do período.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.