Ucrânia avança em direção ao acerto sobre dívida de gás

A Ucrânia tomou um novo passo para firmar um compromisso sobre a grande dívida de gás com a Rússia nesta quinta-feira, ao aprovar uma medida que deve permitir que a empresa de gás estatal Nafotgaz pague US$ 2 bilhões para Moscou nesta semana, como acordado em um pacto inicial mediado pela União Europeia.

AE, Agencia Estado

29 de maio de 2014 | 11h25

Kiev ainda não confirmou oficialmente que vai fazer o pagamento, apesar da ameaça de Moscou em exigir pagamento prévio para o abastecimento futuro a partir da próxima semana, um movimento que pode levar a um corte de embarques. Autoridades da Ucrânia, Rússia e UE devem se reunir em Berlim nesta sexta-feira para mais negociações sobre um acordo.

Na quinta-feira, o governo ucraniano aumentou formalmente a capital da Carta da Naftogaz, um passo técnico necessário para permitir que o governo transfira dinheiro para a empresa, que fará o pagamento.

Moscou e a UE têm pressionado Kiev para pagar US$ 2 bilhões da dívida - que Rússia diz agora que totaliza US$ 4,5 bilhões - esta semana, antes de iniciar as discussões sobre um preço menor. Autoridades ucranianas disseram que só vão concordar em começar a reembolsar a dívida se Moscou concordar em baixar o preço do gás, pelo menos durante as negociações sobre um acordo de preços permanente. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
UCRÂNIARÚSSIAGÁS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.