Ucrânia recorre ao FMI em busca de crédito

Grande produtor de óleo, a economia ucraniana tem sofrido com a queda nos preços

Efe,

18 de junho de 2009 | 04h51

O primeiro-ministro da Ucrânia, Yulia Timoshenko, expressou confiança que o FMI vai conceder um crédito de US$ 3,8 bilhões para o país no mês de julho como parte de um empréstimo de estabilização de US$ 16,4 bilhões. Para tanto, uma comitiva do fundo desembarca no país em 24 de junho próximo.

 

No final de 2008, O FMI concordou em conceder o empréstimo, mas até agora Kiev só recebeu as duas primeiras parcelas. De acordo com a imprensa local, não está claro se a Ucrânia poderá satisfazer as exigências impostas pelo fundo.

 

Timoshenko afirmou esta semana que a Ucrânia também espera obter nas próximas semanas um crédito de 2,879 bilhões de euros (US$ 4 bilhões) para garantir o armazenamento de gás durante o verão.

Tudo o que sabemos sobre:
UcrâniaFMI

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.