UE adia mais uma vez sanções contra os EUA sobre aço

A Comissão da União Européia (UE) anunciou um novo adiamento de imposição de tarifas sobre os produtos norte-americanos na guerra do aço. O porta-voz da UE, Arancha Gonzales, disse que a comissão não deverá "acionar o gatilho neste momento". A decisão do presidente dos EUA, George W. Bush, de impor tarifas entre 8% e 30% sobre 13 milhões de toneladas métricas de aço importado, desagradou os países europeus.Em resposta, a UE ameaçou impor US$ 350 milhões de tarifas sobre produtos, tais como frutas cítricas da Flórida e têxteis produzidos na Carolina do Sul e na Carolina do Norte. Esses Estados são importantes para Bush nas próximas eleições do Congresso norte-americano. Ambos os lados estão tentando solucionar a crise.Os EUA isentaram mais de 50% das tarifas de aço importado da Europa. A UE decidiu, então, em julho adiar a imposição de suas próprias sanções retaliatórias. A Comissão da UE recomendará que os governos decidam formalmente na segunda-feira sobre a não imposição de sanções.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.